Carreto ou mudança com plantas

Carreto ou mudança com plantas

Somente as pessoas que realmente amam plantas sabem o quão trabalhoso é manter uma planta saudável e bonita.

Sem dúvidas, ao passar por um processo de carreto ou mudança todo esse esforço e dedicação pode acabar sendo em vão. 

Pensando nisso, criamos um guia passo a passo sobre o transporte de plantas. Ele contém diversas dicas úteis para você que está no processo de mudança ou carreto em BH.

Você irá descobrir se é realmente necessário transportá-las, dicas específicas para cada porte e algumas práticas recomendadas para restauração.

Vamos lá?

Avalie a real necessidade de transportar as plantas

Ilustração de planta menor

Talvez você possa estar pensando: qual a necessidade de avaliar a necessidade de transportar as plantas?

 

Simples.

 

Apesar de gostarmos muito de nossas plantas, em alguns casos não será uma boa ideia transportá-las.

 

Para ajudar você nessa questão vamos compartilhar alguns fatores importantes a se avaliar na hora de decidir transportar as plantas.

 

O que essas plantas simbolizam para você?

 

É importante avaliar esse fator, pois o transporte de plantas é muito prejudicial para elas e se não tem um apego emocional por ser um presente ou algo do tipo, é melhor não levá-las. Avalie se você realmente precisa transportá-las, pois depois o processo de restauração exigirá tempo e paciência.

 

É importante saber qual o clima para onde você irá se mudar

 

Se você decidiu levar as plantas ainda tem um fator a se levar em consideração. Trata-se do clima para onde as plantas serão levadas, pois existem espécies que não se acomodam tão bem a determinados climas.

 

Para ter mais informações sobre a adaptação de suas plantas em outros climas basta ir na floricultura mais próxima de sua casa e buscar mais informações.

 

Você irá se mudar para outro estado?

 

Se a resposta for sim. Considere não levá-las, pois em nossa experiência, as plantas não suportam muito bem viagens longas. Apesar de abrir as portas da carroceria nas paradas e até mesmo regar ao longo da viagem, não evita que as plantas sofram por estarem abafadas no caminhão.

Dicas para transportar as plantas

Ilustração de planta pequena

Se você avaliou o que foi mencionado anteriormente e decidiu transportar suas plantas. Vamos compartilhar algumas dicas que são fundamentais para você que deseja transportar suas plantas com mais eficiência.

 

Implemente as dicas para aumentar significativamente suas chances de conseguir recuperá-las depois.

 

Regue próximo ao dia do carreto ou mudança

 

É fundamental regar as plantas próximo ao dia do carreto ou mudança, pois se você deixar para regar no dia do transporte a terra ficará mais mole e consequentemente a raiz poderá ser muito mais atingida pelos movimentos do caminhão.

 

É importante tomar esse cuidado, pois dependo do movimento a planta pode sofrer bastante 



Só você sabe o tempo que levou para cultivar suas plantas. E sabemos muito bem que para deixar as plantas bonitas e saudáveis é necessário dedicação contínua. Porém passar por uma mudança ou carreto com suas plantas pode simplesmente jogar fora um trabalho de meses ou até mesmo anos.

 

A boa notícia é que se você seguir nossas dicas passo a passo não precisará se preocupar em deixá-las para trás ou ficar com medo de estragarem no transporte. 

 

Tente transportar as plantas primeiro

 

Aconselhamos se possível transportar as plantas antes da mudança. Caso seja uma mudança interestadual não será possível, porém se for uma mudança local transportar as plantas no carro irá evitar muitos danos posteriores. Além de poder ter um cuidado mais próximo irá evitar que as plantas fiquem abafadas dentro do baú do caminhão.

Prepare as plantas para o transporte

 

A forma como você irá conduzir o pré transporte será fundamental para garantir que as plantas se mantenham saudáveis. Regue regularmente antes do transporte, apare as folhas e galhos que já estão mortos.

 

Verifique se nenhum vaso de plantas está quebrado ou rachado. Verificar isso é fundamental, pois não irá adiantar cuidar da planta se no momento do transporte o vaso se quebrar ou ter uma grande abertura despejando toda a terra no caminhão.

 

Se necessário, faça o replantio em outro vaso. Evite tentar colar o vaso ou amarrar com corda. Por isso, a importância de iniciar o processo de mudança ou carreto com antecedência para que detalhes como esses possam ser resolvidos com calma.

Temporada

 

Não é uma boa prática transportar as plantas no verão. Sabemos que estamos no Brasil e dependendo do estado é verão praticamente o tempo todo. Porém se você mora em um local onde o clima é sempre quente, priorize mudar na parte da tarde depois das 16:00 horas.

 

É importante observar isso, pois quanto mais quente, mais seco o clima estará. E as raízes são extremamente vulneráveis a altas temperaturas. 

 

Se não tiver outro jeito, sua mudança terá que ser feita antes das 16:00 horas. É necessário se prevenir para as plantas permanecerem saudáveis em todo o transporte. Vamos compartilhar algumas dicas abaixo. Seguindo as dicas você irá aumentar as chances do carreto com plantas ser bem sucedido.

 

Deixe organizado tudo relacionado às plantas

 

É importante no momento do carreto ou mudança deixar todos os itens relacionados às plantas no mesmo lugar. Muitos clientes não organizam os itens que fazem parte das plantas e quando chegam ao novo imóvel ficam “perdidos” sem saber onde colocaram o adubo, pás, etc.

 

Por isso, coloque todos os itens relacionados às plantas em uma caixa escrita “ artigos das plantas”. São pequenas ações que economizam tempo, dinheiro e te deixam menos estressado em todo o processo de mudança.



Peça para a transportadora ter os cuidados básicos durante a viagem

 

Caso a transportadora escolhida não mencione os cuidados que irão tomar com as plantas converse com os profissionais e peça para terem alguns cuidados básicos. Peça para abrirem as portas da carroceria do caminhão de tempos em tempos, peça também para regar nessas paradas. 

 

Geralmente as plantas devem ser colocadas próximo às portas da carroceria. Sendo assim, peça para se possível tirarem um pouco. É simples, porém irá fazer com que as plantas respirem ainda melhor.



Deixe as plantas em um lugar separados dos demais itens que estão sendo descarregados

 

Algumas pessoas fazem tudo certo no momento da mudança, porém quando as plantas chegam ao novo imóvel elas são colocadas próximas a outros itens. 

 

Resultado.

 

Acabam amassando ou recebendo esbarrões dos ajudantes, ou seja, deixe as plantas em um cômodo ou lugar separado para que depois com calma você possa colocá-las no lugar certo. Essa dica é importantíssima, pois não adianta seguir todas as dicas anteriores se falhar nessa dica.

Saiba como transportar plantas de todos os tamanhos

Ilustração de planta

A grande maioria das pessoas que têm plantas não fazem a mínima ideia de como deve ser transportada cada planta de acordo com seu porte. É importante transportar as plantas respeitando as particularidades de cada porte. 

 

Cuidados com plantas de pequeno porte

 

Plantas de pequeno porte devem ser transportadas em caixas de papelão, madeira ou plástico. É importante fazer furos em torno da caixa para que as plantas respirem. Se as plantas forem muito pequenas e a caixa for grande, é possível colocar todas as plantas na mesma caixa. 

 

Para evitar que no momento do transporte as plantas encostem umas nas outras e assim se amassem é importante amarras os vasos de planta na caixa. 

 

Outra dica importante que deve ser implementada em qualquer porte é o fato da terra estar seca. Evite regar as plantas no momento da mudança, pois apesar de estarem amarradas suas raízes irão se mexer, danificando assim a estrutura das plantas.

 

Cuidados com plantas de médio e grande porte

 

No caso das plantas de médio e grande porte são necessários também alguns cuidados especiais por conta da altura.

 

Geralmente o baú do caminhão possui alguns lugares para amarrar itens, como não é possível colocar na caixa é necessário amarrar o vaso de plantas no baú para evitar o movimento das plantas.

Gostou do conteúdo? Compartilhe em suas redes sociais!